sexta-feira, 24 de junho de 2011

O pior do Kit Gay aconteceu. Cuidado com seus filhos




O que a maioria da população temia, aconteceu! 

O tal Kit-Gay que tanto se falou, agora está bem perto de você e bem aos olhos nossos filhos.
O que o MEC, Ministério da Educação e a parte interessada, (liberais, gays, lésbicas, simpatizantes e etc) queriam, aconteceu, criaram a POLÊMICA e consequentemente a CURIOSIDADE.

Polemizaram tanto, que o vídeo acabou caindo na internet e todo o seu conteúdo está sendo amplamente divulgado, todos os vídeos do Kit-Gay já estão disponíveis para “ANÁLISE”.

Agora pasme, a maioria dos vídeos estão nos sites e blogs evangélicos de pastores, diáconos, obreiros, irmãos e pessoas conservadoras postaram os vídeos com a intenção de mostrar ao povo o perigo que rondavam as escolas, ledo engano, a situação transformou-se em “lobo com pele de cordeiro”, o Kit saiu da rota das escolas e caiu na grande rede mundial de computadores e estão nas lan houses da vida, que estão abarrotadas de... ALUNOS e crianças menores de idade, sem nenhuma fiscalização.

Não os culpo, pois a intenção era a melhor possível, o de alertar a todos, porém, o tiro acabou saiu pela culatra. É preciso remover o conteúdo o mais rápido possível da internet, pois nossas crianças já estão a mercê desta imoralidade. É preciso conversar mais com eles, mostrar-lhes a verdade, mostrar o inimigo que está oculto, falar-lhes que isto é uma afronta a dignidade, a moral, aos bons costumes.

Divulgue o mal que há nisso, o mal que pode fazer às crianças em fase de desenvolvimento.

Até a Organização das Nações Unidas para a Educação Ciência e Cultura (UNESCO) no Brasil, representada por Vincent Defourny, aprovou material do kit gay.

Um ofício foi à Associação Brasileira de gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT), informando que concebeu o material como uma ferramenta para “incentivar, desencadear e alimentar processos de formação continuada de profissionais de educação.”

O Kit Gay é um estímulo à opção sexual, ou seja, o de criar condições mentais, através da educação, de que é normal a homossexualidade.

Bem... não é preciso mais o MEC divulgá-lo, a internet já o fez, e o que é pior, não tem ninguém (professor) que possa orientar nossos alunos de que ‘aquilo’ não é normal.

2 comentários:

Anônimo disse...

bem tem tanta coisa em se preocupar a familia que se presam nao vao deixar seus filhos a merce do inimigo pois quem e pai de verdade vai orientar seus filhos no caminho do Senhor Jesus quem e pai de verdade nao deixam seus filhos aprenderem bobagens

Nuno Belo disse...

e desde quando é que a homossexualidade é uma coisa anormal?